Dicas para cultivar plantas em apartamento!

0 Comentários

Beleza Simples

Dicas para cultivar plantas em apartamento!

Muitas pessoas amam plantas e, para dar um ar mais fresco à casa, cultivam todos os tipos possíveis. Porém, quando você mora em apartamento e o espaço é bem menor, como continuar com um jardim bonito? Hoje daremos dicas bem bacanas para que você continue tendo muito verde à sua volta, mesmo em espaços menores.

Primeiros passos para ter plantas em apartamento

Antes de começar seu próprio jardim é importante saber que a escolha da espécie é fundamental! Algumas plantas em apartamento precisam de mais espaço, outras, de sol constante... Tem também as que se dão muito bem na sombra e em climas mais frios. Tendo em mente essas condições, fica mais fácil escolher, sem prejudicar a evolução e crescimento da planta.

Qual o seu tempo disponível?

Outro ponto importante é saber quanto tempo você dispõe para cuidar das plantas. Algumas espécies precisam ser regadas e precisam ser movidas diariamente para manterem a saúde e o crescimento. Já outras podem ficar sempre em um mesmo lugar e tem uma rotina mais flexível ao serem regadas.

Melhores espécies de plantas em apartamento

Tendo consciência dos passos acima, é hora de conhecer algumas belezinhas que podem enfeitar e dar mais vida ao seu ambiente. Geralmente, flores pequenas, cactos e suculentas são as espécies mais queridas de quem mora em apartamento. A propósito, cactos e suculentas são ideais até mesmo para quem não dispõe de muito tempo, já que não precisam de regas diárias e nem de muito espaço ou troca de vaso.

Algumas plantas de médio porte também são muito requisitadas para apartamento, como por exemplo a Espada de São Jorge e suas variações. Elas são palmas que crescem para cima e ficam boas em vasos médios que podem ser postos no chão. Elas também não precisam de regas muito frequentes e se adaptam bem até mesmo em ambientes com menor incidência de luz. E ficam muito bonitas se, no mesmo vaso, forem combinadas com lírios ou copos de leite, que tendem a crescer mais ou menos no mesmo tamanho e possuem cuidados semelhantes.

Tem planta que ajuda na beleza?

Quer saber uma espécie que você pode cultivar e fazer uso para a sua beleza? Sim, existe: a famosa babosa (conhecida também como aloe vera)! Suas folhas ficam um charme quando cultivadas em um vaso e, como crescem bem e se desenvolvem rápido, a "poda" pode ser feita sempre que você precisar daquela folhinha para usar em hidratações (olha só que maravilha)!

tipos de plantas em apartamentos

Terrários

Os terrários são opções muito charmosas para abrigar plantas bem pequenas, com variedade e pouco espaço. Existem terrários que podem ser feitos em garrafas, aquários redondos, tigelas ou qualquer recipiente pequeno. De longe, um terrário com suculentas diversas é a melhor opção para quem deseja um apartamento com um pequeno jardim. Neste link você consegue ver diversos exemplos de terrários lindos.

Folhagens

plantas para apartamento folhagens samambaia

Imagem: site Dicas de Mulher.

 

Outra alternativa muito boa para apartamentos são as folhagens, como por exemplo, a samambaia.

Elas geralmente sobrevivem em vasos e xaxins e possuem palmas que crescem "caídas", em cascata. As folhagens de vaso são tão fáceis de cultivar quanto as suculentas e também são resistentes e desenvolvem bem mesmo em ambiente de luz moderada. A única diferença é que as folhagens requerem maior limpeza e uma poda das folhas mais velhas ao menos uma vez na semana.

Como cuidar de plantas em apartamento

Não existem muitos segredos para cuidar de plantas de porte pequeno ou médio! Como dissemos, as principais dicas são sobre espécies com alta resistência e cuidados mais gerais. Isso não significa, porém, que elas não precisem de atenção! Olha só como a rotina com suas plantinhas pode ser fácil:

  • Para aquelas que crescem em vasos é bom manter um prato com areia na base para evitar o vazamento de água ao regar (sem dengue, por favor!), e, também, para manter a umidade por mais tempo;
  • Deixe as plantas sempre perto de janelas para receber ao menos um pouco de luz diariamente. Isso vale mesmo para as espécies que precisam de luz moderada;
  • Para suculentas e cactos, a rega deve ser feita de forma sutil. Um borrifador seria a melhor opção para umedecê-la, sem encharcar a terra;
  • Sempre tire as folhas e flores que já morreram, para evitar algum tipo de fungo que possa vir a contaminar a parte viva da sua plantinha;
  • Mantenha a terra sempre úmida, mas não a encharque.

Preciso adubar?

Sim! O adubo pode prover nutrientes essenciais para um crescimento saudável da sua planta. Por isso, separamos algumas sugestões de adubo bem fáceis de fazer, olha só:

como fazer adubo para plantas em apartamento

Enriquecendo a terra da sua plantinha

Adubo com Cascas de banana, mamão e melancia

As cascas da banana, do mamão (incluindo as sementes) e da melancia geralmente são partes jogadas fora. Mas, para quem tem planta, elas podem continuar alimentando perfeitamente! Por serem ricas em fósforo e o potássio, são ótimas para serem trituradas e acrescentadas à terra das suas plantas, sempre em pequenas quantidades por vez. O mesmo pode ser feito com as cascas de alguns vegetais como abóbora, cenoura, batata e chuchu.

Dica: lembre-se de misturar muito bem as cascas trituradas à terra. Isso evita aquela camada apenas de casca e, assim, mantém longe pequenos insetos que podem ser atraídos pela mistura.

Cascas de ovos

Um tipo de adubo mais "seco" e muito saudável para as plantas é o feito com casca de ovo triturada. Essa mistura é muito rica em cálcio e potássio, o que ajuda o desenvolvimento de diversas espécies. E não tem segredo! Deixe a casca secar bem e depois triture com um pilão, até que vire uma farinha. Depois é só colocar em volta das plantas.

Com essas duas dicas, a terra de seu canteiro, terrário e vasos ficará muito mais rica e isso refletirá diretamente na cor das folhas, flores e no crescimento de suas plantas. E você tem alguma dica extra?


Deixe um comentário

Observe que os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados